Cássio admite ter recebido da Odebrecht e diz que deve ser investigado

No início da noite de hoje, o senador paraibano Cássio Cunha Lima (PSDB) gravou uma mensagem em vídeo para explicar a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin de autorizar a abertura de inquérito contra ele e mais 75 políticos com foro privilegiado citados em depoimentos de delação premiada de ex-diretores da empreiteira Odebrecht, no âmbito da Operação Lava Jato.
Na gravação, publicada em seu perfil nas redes sociais, Cássio afirma que já tinha informado o recebimento de doação da Braskem, uma empresa do grupo Odebrecht e defende uma ampla investigação para esclarecer os fatos:
“Tem que investigar sim para que tudo seja devidamente esclarecido. Quero dizer de forma muito enfática que meu patrimônio é absolutamente compatível com minha renda. Não enriqueci ilicitamente e a Odebrecht nunca fez obras quando eu era prefeito e nem quando eu era governador”, disse o tucano.

Parlamentopb

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *